Apostilas | Três reis, três exemplos | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Três reis, três exemplos

Três reis, três exemplos

 

Introdução:

 

A Bíblia nos traz exemplos de homens que, se observados, podemos tirar valiosas lições para a nossa vida. É comum encontrarmos na palavra, sempre três tipos de pessoas como acontece nos dias atuais. Existem os homens que não são de Deus e demonstram através de seu caráter, existem aqueles que são de Deus, mas que se deixam levar pelas circunstâncias, e aqueles que são fieis a Deus até o fim.

 


Veja o exemplo desses três reis.

 


Três reis e seus problemas:

 


1 – Rei Acazias (incrédulo) – 8º rei de Israel.

 


- Reinou apenas dois anos e morreu. Foi um mau rei e um homem que não servia ao Senhor. 


- Na sua necessidade buscou ao um deus pagão.


- Recorreu a idolatria e a feitiçaria.


- Não foi curado de sua enfermidade.


- Era filho de Acabe e Jezabel e procedeu como seus pais. (I Re 22:52-54)

 


O homem que não é de Deus, sempre na hora da dificuldade, da doença ou do problema , procurará um “deus” qualquer. É o que acontece com muitas pessoas que mesmo conhecendo a Graça de Deus, mas na hora da tribulação viram as costas para Deus e seguem por diversos caminhos.

 


2 – Rei Asa (Religioso) – 3º rei de Judá (I Re. 15:8-10)

 

 

- Reinou quarenta e um anos em Jerusalém e fez o que era reto aos olhos do Senhor

 

 

 

- Ficou doente no ano trinta e nove do seu reinado (2 Cr. 16:12)


- Não buscou o Senhor na sua enfermidade e morreu no ano quarenta e um.


- Fez aliança espúria (errada). (I Re. 15:17-21)


- Tinha problema de caráter (2 Cr. 16:9-10)


- Não era um mau rei e era um homem de Deus. Seu erro foi somente confiar nos recursos humanos, invertendo a ordem de sua busca (Mt. 6:33)

 


Esse homem já agiu de modo diferente, pois mesmo na hora da tribulação, permaneceu fiel a Deus, porém era um homem que dava muito ouvidos a sua carne. O resultado foi que mesmo sendo um homem de Deus, morreu na sua enfermidade.

 


3 – Rei Ezequias (Fé) – 13º rei de Judá (Is. 38:1-8)

 


- Foi considerado um dos maiores e mais virtuoso dos reis de Judá (2 Re. 18:3-7)


- Reinou em Jerusalém vinte e nove anos


- Esteve às portas da morte.


- Buscou ao Senhor.


- Foi curado e acrescentado à sua vida quinze anos.


- Foi sábio. Depositou toda a sua confiança no Senhor seu Deus e foi curado de sua enfermidade.
Um verdadeiro homem de Deus é assim, mesmo em meio às enfermidades ou qualquer outra tribulação, permanece fiel até o fim. Aquele que abandona a Graça de Deus nestas horas ou confia na carne certamente não terá bons resultados.

 


Conclusão:

 


- No primeiro caso: temos a atitude do incrédulo que confiou nos recursos da feitiçaria e da idolatria. O resultado foi a sua destruição.

 


- No segundo caso: temos o religioso que embora obedecesse a Deus, não acreditava que poderia ser curado de sua enfermidade por intervenção divina.

 


- No terceiro caso: temos o exemplo daquele que crê no poder de Deus para curá-lo. Recorreu em oração e o resultado foi a sua vitória.

 


Cremos que o Senhor Jesus usa também os profissionais, que é um ministério, porém, devemos recorrer primeiramente a Deus, porque somente dEle vem a solução para todas as áreas de nossas vidas.

 


Entregue a sua vida a Deus e tome posse da completa libertação.

 






Voltar