Apostilas | Qual o desejo de Jesus? | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Qual o desejo de Jesus?

Qual o desejo de Jesus?

Introdução: As igrejas atuais são unânimes em pregar que o cristão deve obedecer a lei de Deus acima de todas as coisas. No entanto, se formos aprender com Jesus, veremos que o interesse maior Dele, não foi com o cumprimento da lei, mas sim com a prática do amor que cobre todas as transgressões. Observe esse exemplo em Lucas 13:10-16:

 


“Ora, ensinava Jesus no sábado numa das sinagogas. E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória a Deus. O chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, nesses dias para serdes curados e não no sábado. Disse-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas, cada um de vós não desprende da manjedoura, no sábado, o seu boi ou o seu jumento, para levá-lo a beber? Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos?

 

Precisamos ter uma alma livre para viver e servir ao Senhor.

 


1. Não basta dizermos que somos cristãos, precisamos ser libertos

 


“E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se”. Aqueles religiosos assim como muitos pregadores nos dias atuais, não estão preocupados se as pessoas estão libertas na Graça de Deus, ao contrário, isto não lhes interessa, e sim, estão apenas preocupados se as pessoas seguem ou não as doutrinas religiosas. (Tito 1:13-14)

 


2. Não basta dizermos que somos salvos ou filhos de Abraão, precisamos ser curados

 


“Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem estava presa há dezoito anos?”  Na cabeça dos religiosos, essa mulher poderia até morrer com sua enfermidade, desde que não transgredisse o sábado, mas para Jesus o seu desejo maior era curar essa filha de Abraão.

 


Observamos que Jesus, ao entrar naquela sinagoga não se preocupou com a tradição, o legalismo, e a formalidade da sinagoga, mas diz o texto que ele viu a aflição e o jugo que estava sobre aquela mulher

 

“O chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, nesses dias para serdes curados e não no sábado”.

 


Com base nisto entendemos que:

 


a) Jesus está interessado nas nossas vidas.

 

“Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade”.


b) Jesus tem poder para nos endireitar em todas as áreas.

 


“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10:10)

 


c) Os da lei, estão debaixo de maldição (Gl 3:9-15)

 






Voltar