Apostilas | Os quatro pilares da graça | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Os quatro pilares da graça

Os quatro pilares da graça

Texto: “Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus; sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade; com alegria, dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.” (Colossenses 1:9-14)

 


Introdução: Graça é o favor de Deus por nós sem merecermos. Vejamos abaixo as diversas manifestações dessa dádiva de Deus a nosso favor:

 

 

1. A remissão dos pecados: “no qual temos a redenção”.

 


Remissão: Libertar mediante o pagamento de um preço – “Mas agora, assim diz o Senhor, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Isaías 43:1). Veja também: “o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” (Tito 2:14)
A redenção através do sangue de Cristo: “a remissão dos pecados”.

 


Redenção: Doutrina cristã segunda a qual Jesus Cristo pagou o preço para que o seu povo fosse livre – “não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção.” (Hebreus 9:12). O primeiro fundamento da graça é saber que fomos perdoados de todos os pecados e portanto não precisamos pagar o preço do pecado, pois esse já foi pago por Jesus. 

 

 

2. A libertação do poder das trevas: “Ele nos libertou do império das trevas.” 

 

Libertação: Ato ou efeito de dar ou obter LIBERDADE – “O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos” (Isaias 61:1). Veja também:

 

“Porque estou certo de que isto mesmo, pela vossa súplica e pela provisão do Espírito de Jesus Cristo, me redundará em libertação.” (Filipenses 1:19)

 


Jesus é o nosso libertador: “Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo.“ (Hb 2:14) Jesus teve mais uma finalidade em sua vinda que foi destruir as obras do diabo. Isso foi cumprido na cruz, por isso temos a consciência de nossa libertação.

 

 

3. A transposição para o Reino do Amor (Arrebatamento): “e nos transportou para o reino do Filho do seu amor”. Transportou: carregou-nos, tirou de um lugar e levou para outro, isto é, nos tirou das trevas da perdição e nos trouxe para luz do seu amor, mesmo sem merecimento, porque estávamos mortos em delitos e pecados (Ef 2:1) – “E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos” (Cl 2:13). Arrebatar significa transportar! Quando a obra foi cumprida por Jesus, imediatamente como previu o próprio Jesus em Mateus 24 o arrebatamento se fez presente, pois hoje estamos no reino de Jesus, onde Ele governa sobre nossa vida.

 

 

4. Feitos idôneos para a herança dos santos: “dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz”.

 


Idôneo: "Capaz; qualificado". Somos herdeiros do Pai porque ele nos fez idôneos, portanto somos herdeiros por causa de uma idoneidade que é fruto de um favor sem merecimento, isto é, a graça de Deus.

 


Fortalecidos com todo poder: “sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade; com alegria.” 

 


Fortalecido: vem de fortaleza ou forte, lugar seguro. Esse poder nos traz fortalecimento para sermos perseverantes e paciente com alegria.

 


Através da sabedoria espiritual recebemos o pleno conhecimento da vontade do Pai.

 


Vejamos o que Davi escreveu: “Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher. Na prosperidade repousará a sua alma, e a sua descendência herdará a terra. A intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança.” (Salmo 25:12-13)

 

Conclusão: Louvemos ao Senhor pela a sua graça sobre as nossas vidas. “Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.” (João 1:16)






Voltar