Apostilas | O discípulo genuíno | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  O discípulo genuíno

O discípulo genuíno

Referência: João 8.31-36 "Dizia, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres".

 

 

Vamos entender estas palavras:

 

 

1º Submissão: Obediência à Palavra de Cristo - Jesus dizia aos judeus que criam nele: "Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos".

 

 

- O verdadeiro discípulo de Jesus tem normas a serem cumpridas de acordo com o evangelho da graça. Ser discípulo é permanecer na palavra. Uma pessoa inconstante não é um discípulo.

 

 

A Palavra de Deus é para ser vivida integralmente e não ser questionada. Infelizmente, existem muitos que se dizem discípulos de Jesus, no entanto, não respeitam a palavra e principalmente a época dessa palavra. O discípulo precisa tomar uma decisão: Se está escrito na Bíblia, crer sem questionamentos. A Comunidade Cristã Amor e Graça ensina você a ser obediente ao evangelho e não as doutrinas humanas.

 

 

2º O resultado e Conhecimento progressivo da verdade: "e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará".

 

 

- A submissão obediente à Palavra de Cristo, traz conhecimento progressivo da verdade. O caminhar de um discípulo precisa ser de crescimento contínuo. II Pe 3:14-18. Precisamos hoje, ser melhores do que ontem e amanhã sermos melhores do que hoje. À medida que a verdade for sendo revelada, a libertação acontecerá. É um processo progressivo. Existem muitas pessoas que não se colocam como discípulos com a desculpa que não estão preparadas para tal, ou porque ainda possuem alguma obra da carne que não agrada a Deus, no entanto, quando nos colocamos para servir vem o conhecimento com o conhecimento o domínio próprio. II Pe 1:3-7

 

 

3º Benefício, libertação do jugo - "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres".

 

 

O conhecimento da palavra nos mostra que quando vivemos a Graça de Deus, estamos livres de todo julgo de escravidão.

 

 

Se hoje somos ouvidos em nossas orações é porque estamos livres do jugo do pecado e livres das obras da lei que trazem maldição "Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve" (Jo 9.31).

 

 

O verdadeiro discipulado é caracterizado pelo combate contínuo as obras da carne e esta libertação é conquistada quando vivemos debaixo da graça. "O pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei e sim da Graça" (Rm 6:14)

 

 

4º Direitos- Herança de filhos de Deus: "Ora, o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre".

 

 

- O verdadeiro discípulo anula a orfandade. Veja, como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos de Deus e somos, de fato, seus filhos. É por isso que o mundo não nos conhece, pois não conheceu a Deus" (I Jo 3:1).

 

 

Conclusão: A obediência à Graça de Deus, traz conhecimento progressivo da verdade, libertação do jugo do pecado, e o tomar posse do direito de filhos. Após este caminho percorrido, temos uma responsabilidade dada por Jesus em João 15.16 - "Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. "






Voltar