Apostilas | O discípulo e a nudez | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  O discípulo e a nudez

O discípulo e a nudez

A nudez é uma palavra que encontraremos em vários textos da bíblia. Já no início da criação, o homem assim que pecou, teve vergonha da sua nudez (Gn 3:10). Mais adiante, Cão (filho de Noé) foi amaldiçoado por ter desvendado a nudez de seu pai (Gn 9:22). Neste estudo vamos verificar os diversos significados da palavra "nudez" encontrada na bíblia, e assim moldar ainda mais o comportamento de cada discípulo de Jesus para que ande segundo o espírito e não segundo a carne.

 

 

1. A Nudez Individual

 

 

“...tomando ó corpo, envolveu-o num pano limpo de linho...” (Mateus 27. 59)

 

 

Com certeza alguém obteve permissão para cobrir a nudez de Jesus, pois, expor o corpo nu era uma forma de humilhar os condenados ou prisioneiros de guerra.

 

 

Quando contemplamos gravuras ou quadros que mostram a cena de Jesus na cruz, percebemos que as Suas partes íntimas estão sempre cobertas. Por que todas essas preocupações com o corpo físico, onde até Cão foi rejeitado por contar sobre a nudez de seu pai?

 

 

 

Porque o símbolo na Bíblia para a nudez é: "Vergonha".

 

 

Quando expomos a nudez, estamos expondo a vergonha da pessoa.

 

 

Quando acontecia de' uma mulher ser flagrada em adultério, era humilhada em público. Isso expunha a sua nudez. Os que aplicavam as punições eram hipócritas... Como Jesus bem o demonstrou em (João: 8.1-11). Não devemos jamais expor a nudez (vergonha) do nosso próximo. Os irmãos de Cão certamente não concordaram com a embriaguez do pai, porém não expuseram a sua nudez, já Cão assumiu uma postura condenável.

 

 

2. A Nudez coletiva

 

 

" ....bem aventurado aquele que não se escandalizar de mim ... " (Mateus 11:6)

 

 

Um corpo de uma igreja, uma empresa, uma família, enfim, toda coletividade possui suas falhas. Algumas pequenas outras em grandes proporções. Quando essas falhas são encobertas, evitam que os pequenos e fracos na fé se desviem, ou se escandalizem, mas quando é desvendada, levam as pessoas a se escandalizarem. "É inevitável que venham os escândalos, mas aí daquele que promove escândalos" (Lucas 17:1-2) Ninguém melhor do que Jesus para ensinar isso, pois o mesmo não possuía uma falha individual, mas no coletivo sim, pois o corpo dos discípulos não era perfeito.

 

 

Deus conhecia bem a hipocrisia dos israelitas, como conhece hoje a dos que estão na Igreja, vivendo falsa religiosidade, piedade, santidade e espiritualidade. Por isso Jesus citou. " ... O que sai da boca é o que contamina o homem, não o que entra ... (Mt 15:10-20)

 

Lamentavelmente, há muitos entre o povo de Deus que sentem prazer mórbido em expor as vergonhas dos líderes e, de modo cruel, dos ungidos do Senhor, esquecendo-se das palavras de Paulo e das demais advertências (Rm 13: 1-5; 11 Samuel 24: 10; I Crônicas 16:22).

 

 

A imagem da Igreja, em geral, tem sido desgastada e desacreditada porque os próprios "membros" do corpo de Cristo dão ênfase, para descrentes, e observam as falhas dos seus irmãos na fé. O Apóstolo Paulo se refere a tais pessoas como vãs, porque o que elas fazem e tramam em oculto, só o referir já é vergonhoso (Efésios 5: 12).

 

 

Uma das características de Jesus, é que Ele não expunha publicamente as falhas pessoais, quando por algum motivo alguém caia (Mateus, 12:18-20). Foi assim que Ele agiu quando apareceu aos seus discípulos após a ressurreição. Jesus não veio para condená-los, ao contrário veio restaurar a fé deles que estava abalada. 






Voltar