Apostilas | Mefibosete...Você pode sonhar! | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Mefibosete...Você pode sonhar!

Mefibosete...Você pode sonhar!

Imagine o nascimento de uma criança. Na cultura judaica o nascimento de um filho homem é motivo de uma felicidade ímpar. Pense nessa criança como um príncipe. O pai, Jonatas, o avô, Saul, o respeitado rei de Israel. A criança, Mefibosete, que passou a ser tratado como um futuro rei de Israel. Na dinastia, seria a terceira geração que assumiria. Imaginemos essa criança feliz, sonhando com o dia em que assumiria tudo. Em seus sonhos, não entendia que o reinado do avô Saul estava indo à pique. Não sabia que Deus já havia rejeitado há muito tempo seu avô, e já tinha escolhido um para sucedê-lo, alguém que não seria seu pai Jonatas, mas alguém "segundo o coração de Deus": Davi. Para piorar a situação, estoura a trágica guerra, que erradicaria de seus pensamentos todos seus sonhos e esperanças. Naquela guerra, três fatalidades lhe atingem em cheio, fazendo sepultar todos seus projetos: O avô Saul morre, o pai Jonatas também morre, e como se não bastasse, sua ama, no afã de fugir, o derruba no chão, ocasionando a fratura dos tornozelos, deixando-o coxo definitivamente (II SamueI 4:4).

 

 

Em apenas alguns instantes, todo o mundo desaba sobre aquela criança, tinha ele apenas cinco anos quando tudo isso aconteceu. Como estava seu coraçãozinho? Dilacerado pelas tragédias. De um futuro rei de Israel, a um deficiente físico definitivo. E agora?

 

 

Ninguém procurou saber se havia um futuro herdeiro. O que um deficiente físico representa na ordem do dia? Praticamente coisa alguma, ainda mais se tratando de sobejos reais.

 

 

Mefibosete estava mesmo em maus lençóis. Davi assume o reino, Saul e Jonatas são sepultados e tudo volta ao normal. “É a vida continua". Quantas vezes você já ouviu esta frase? Mas continuar como? Sem perspectivas de vida? Sem noção de reconquista? Sem nenhum projeto futuro? Convivendo com uma perda irreparável, sem que nada pudesse ser feito para arrumar o estrago? Agora o pior, Mefibosete foi levado por alguém (uma boa alma caridosa) para uma cidade chamada Lo-Debar. O nome por si só, já fala tudo: Lo-não, Debar-palavras. Não-Palavras, ou Sem-palavras, isto é, foi para uma cidade sem palavras, terra do silêncio. Seu passado? Silêncio ...seu presente? Silêncio ... seu futuro? Silêncio ... sua história? Silêncio ... sua família? Silêncio. O silêncio ali era a tônica, muito pouco ou quase nada era falado de alguém.

 

 

Talvez, essa seja sua exata situação. Tinha tudo para ter um belo futuro, seus planos e projetos eram os melhores possíveis. Seus sonhos e planos eram suntuosos. Mas alguma "ama" destruiu tudo, uma guerra lhe aleijou os pés, roubando seus lindos sonhos, e agora você está numa "Lo-Debar", convivendo com o silêncio dos amigos, da família e até do próprio Deus.

 

 

POR QUE DEUS FICA EM SILÊNCIO?

 

 

Conviver com o silêncio não é nada fácil. Que o diga Jó, que conviveu com tudo de pior que uma vida possa suportar. Perdeu seus bens, perdeu seus amigos (como eles são interesseiros), perdeu sua família, perdeu sua saúde, o pior momento que o homem pode suportar. Em meio a todos esses flagelos! Jó ficou sem ouvir a voz de Deus, embora buscasse ouvi-la a qualquer custo, ela só veio a acontecer no capítulo 38.

 

 

Deus ficou em silêncio quase o tempo todo. Existem pelo menos três razões por que Deus fica em silêncio.

 

 

1) Quando erramos o caminho:

 

Quando erramos o caminho e aborrecemos ao Senhor, Ele espera que entendamos nossos erros silenciando-se por um tempo. (PV 16:1-9)

 

 

2) Quando Ele está planejando algo:

 

No silêncio existe o trabalhar divino. Não podemos nos precipitar. (I Rs 19:1-18). Para mostrar a insensatez do profeta, Deus se apresenta num ciclo tranquilo e suave.

 

 

3) Quando vai nos glorificar:

 

Depois de esperar com paciência, obteve Abraão a promessa ... (Hb 6:9-15)

 

 

Um belo dia, o Espírito de Deus incomodou Davi. O rei segundo o coração de Deus de repente, pensa consigo: "Deve haver algum remanescente da casa de Jonatas, não é possível que não tenha sobrado ninguém para que eu possa usar de bondade para com ele".

 

 

Numa pesquisa interna, Davi descobre através de Ziba, um antigo servidor de Saul, que certamente havia herdado o espólio do rei, e dele cuidava, que deveria saber alguma coisa a respeito: “...Não há ainda algum da casa de Saul para que use com ele de beneficência de Deus?". Na resposta que Ziba deu, em relação à Mefibosete: “... Ainda há um filho de Jonatas, aleijado de ambos os pés”. Davi mais que depressa mandou buscá-lo, em Lo-Debar, tirando-o da terra do silêncio trazendo-o ao palácio real. De repente, os sonhos renascem. Entrando no palácio as perspectivas de vida voltam, o assento a mesa do rei, significava muito, mostrava a Mefibosete que a expectativa de vida voltava. Era Deus restaurando os sonhos de Mefibosete.

 

 

 Ele voltou e se assentava a mesa real como os filhos do rei (H SM 9:1-13).

 

 

Conclusão: Ainda que tudo pareça escuro e sombrio em sua vida, não deixe jamais de sonhar. Ainda que você esteja "coxo" ou "aleijado" de suas expectativas, não deixe de sonhar. Ainda que você esteja numa "Lo-Debar", ou na terra do silêncio, sem mesmo ouvir uma palavra que lhe traga esperança, não deixe de sonhar. Ainda que você esteja num momento em que os fantasmas do passado lhe atormentem, não deixe de sonhar.

 

Lembre-se, o sonho é o combustível que alimenta a chama da esperança. Declaramos que ainda neste ano você terá a RESTITUIÇÃO dos seus sonhos e projetos! 






Voltar