Apostilas | Eu sou o lírio dos vales | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Eu sou o lírio dos vales

Eu sou o lírio dos vales

Texto: “Eu sou a rosa dos campos de Sarom, sou o lírio dos vales. Como um lírio entre os espinhos, assim é a minha amada entre as outras mulheres” (Cantares 2:1-2)

 

Introdução: Assim como Salomão se referiu a beleza de sua amada como a beleza de um lírio, Jesus também falou da beleza dos lírios quando explicava o quanto somos amados por Ele (Lc 12:27).  A amada de Salomão era tão bela que foi comparada a um lírio assim como Jesus é tão belo para aqueles que o amam. Contudo, o lírio tão belo e formoso está plantado entre os espinhos assim como Jesus está plantado em nosso coração mesmo quando enfrentamos os espinhos. Mas o que isso representa para nós? 

 

 

1 – Você é um lírio e precisa saber onde está plantado

 


O lírio entre os espinhos nos dá a idéia de uma situação incômoda e de sofrimento. Mas isso é apenas para os expectadores e para aqueles que não vivem verdadeiramente o evangelho. A rosa é linda, mas é cercada de espinhos e nem por isso deixa de apresentar sua beleza. Quando somos lírios verdadeiros os espinhos não nos incomodam, pois sabemos que somos os escolhidos do pai e que não importa o que estejamos passando somos os mais amados. (Ef 2:4-7)    

 

 

2 – Reações ao sofrimento

 


O ser humano quer fugir, abandonar o barco, livrar-se do incômodo, enfim, não aceitamos espinhos em hipótese alguma. Já o lírio não foge. Planta não foge! E se for retirada do próprio lugar de forma indevida, poderá murchar e morrer. Existem pessoas que não entendem que são lírios dos vales, e quando os espinhos nascem, tentam fugir deles de todas as maneiras possíveis, não entendendo que se saírem do lugar indevidamente não terão mais chance de vida. Muitas pessoas por causa dos espinhos abandonam o lar, o emprego, a escola, a igreja, fugindo dos incômodos que os espinhos trazem sem compreender que essa decisão pode ser a última da sua vida.

 

 

3 – Em tudo há um propósito

 


O nosso Pai tem controle sobre todas as coisas e você está aí por um propósito e uma direção de Deus (a não ser que a sua situação seja contrária à Palavra de Deus ou um ciclo já tenha se fechado).
Cumpra a sua missão, persevere. Veja o que Deus disse a Daniel: “mas o povo que conhece ao seu Deus se esforçará e fará proezas” (Daniel 11:32).

 


Analise o que diz o Salmo 92:13-14 – “Os que estão plantados na Casa do SENHOR florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes”.

 

Não foi você que nasceu aqui, ali, ou decidiu estar aqui ou ali, Deus te plantou aqui ou ali e te escolheu para que deis bons frutos. (Jo 15:15-19)

 

4 – O lírio é muito diferente dos espinhos

 


Os espinhos só servem para machucar. Foi criado para machucar. Já o lírio, para embelezar e dar cor ao mundo.

 


Mostre a diferença onde você estiver. Somos sal da terra e luz do mundo – “Somos o sal para a humanidade; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam. Somos a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte” (Mateus 5:13-14).

 


Mostre a beleza cristã, o contraste em relação à vida do ímpio – “E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos, naquele dia que farei, serão para mim particular tesouro; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve. Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve” (Malaquias 3:17-18).

 

 

5 – O lírio tem perfume

 


“Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem” .  (2 Co 2:15).

 


Lírio tem perfume, espinho não tem. Exale seu bom perfume de Cristo em seu modo de viver, modo de falar, de relacionar com os outros mesmo que sejam espinhos.

 

Conclusão: Tiago nos instrui que as aflições, os desafios, as dificuldades vem para o nosso crescimento e fortalecimento. “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” (Tiago 1:2-4).






Voltar