Apostilas | Divisão: Um mal que deve ser evitado | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Divisão: Um mal que deve ser evitado

Divisão: Um mal que deve ser evitado

Discórdias, dissensões e facções, aqueles que praticam tais coisas não herdarão o reino de Deus. A advertência de Paulo em Gálatas 5:19-21 é clara, Deus não aceita o espírito partidário divisor que infelizmente tem dominado tantas pessoas. Estes pecados correm diretamente contra a oração de Jesus e a verdadeira natureza de Deus (João 17:20-23). Jesus quer que seus seguidores sirvam juntos em harmonia nesta vida e na eternidade.

 

 

Para nos ajudar a evitar ou superar estes pecados em nossas vidas, olhemos para algumas coisas que a Bíblia ensina sobre este importante assunto:

 

 

1) Diferenças de opinião não destroem a comunhão

 

 

Homens bons podem diferir sobre vários pormenores de como fazer a obra de Deus sem perder seu respeito mútuo. Um exemplo claro disto é a discordância entre Paulo e Barnabé em Atos 15:36-41. Dois evangelistas devotos e experientes tinham uma diferença de opinião sobre se levavam João Marcos na sua viagem de pregação. Ambos tinham boas razões para suas posições. Paulo lembrou que Marcos tinha-os abandonado quando o caminho se tornou difícil em sua primeira viagem (Atos 13:13). Barnabé, já conhecido por sua habilidade para encorajar e edificar seus irmãos, ainda tinha esperança de que Marcos viria a ser um companheiro confiável. Este otimismo mostrou-se correto (2 Timóteo 4:11), mas as preocupações imediatas de Paulo também eram compreensíveis. Como estes dois homens maduros lidaram com suas diferenças? Eles permitiram um ao outro a liberdade de fazer sua obra sem sentir a necessidade de ataque pessoal ou denúncia do caráter, ou seja, Barnabé vai para seu caminho e Paulo para o seu, sem a necessidade de um difamar ao outro.

 

 

2) Como reconhecer uma divisão: 

 

 

O espírito de oposição ou divisão é reconhecido facilmente através da própria conduta da pessoa, conforme está escrito em Romanos 16:17-20 “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que promovem divisões...” Uma pessoa que está dividindo o corpo ela não pensa no próximo, mas apenas em si mesma, pois sem escrúpulos algum ela promove o escândalo a favor de si mesma em detrimento das ovelhas de Cristo, que devem ser apascentadas e jamais perturbadas. Também devemos observar que quem faz divisão é aquele que não se desliga descentemente do ministério, trazendo mentiras e hipocrisias, além de se utilizar de suaves palavras e lisonjas para arrastar consigo outras pessoas. Diante disso, o apóstolo Paulo nos orienta a literalmente FUGIR DELES (2Timóteo 3:1-13) 

 

 

3) Diferenças de níveis de maturidade e de consciência pessoal não causam divisão 

 

 

Enquanto as pessoas continuarem a nascer na família de Cristo, haverá diferenças de níveis de maturidade. Isto é natural e não deverá causar divisões. Paulo abordou especialmente este assunto em Romanos 14. Quando há diferenças de opinião, aqueles que sentem uma liberdade maior deverão respeitar a consciência do irmão sincero que não reconhece essa mesma liberdade. Assim como os membros maduros de uma família física protegem os mais novos, aqueles discípulos com entendimento mais maduro procurarão proteger as consciências de seus irmãos mais fracos. Aqueles que são mais fracos, se amam verdadeiramente o Senhor, naturalmente buscarão crescer. Tais diferenças são freqüentemente resolvidas com estudo paciente, quando o corpo todo busca edificar-se em amor. (Efésios 4:15-16).

 






Voltar