Apostilas | Como ser feliz | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  Como ser feliz

Como ser feliz

O que é alegria? “Alegria é a junção de todas as coisas que me alegram e a eliminação máxima das coisas que me chateiam.”

 

   Certamente não poderei ter tudo o que quero para me proporcionar alegria. Então o que faço? Vou pegar cada parcela das coisas que me alegram, família, amigos, passeios, atividades que gosto de fazer, lazer, etc e vou somá-las para que supram minha necessidade diária de ser feliz e encubram as coisas que não me dão prazer.

 

   Além dessa parte humana, não podemos nos esquecer, que a alegria procede de dentro, ou seja, do Espírito. Vivemos em um tempo em que o conceito de felicidade está distorcido. Ser feliz tem sido considerado baseando-se no que a pessoa tem, faz ou aparenta exteriormente. Contudo sabemos que felicidade é um estado de espírito muito além de circunstâncias exteriores.  A felicidade é subjetiva e pessoal. Isso não quer dizer que as situações externas não influenciem em sentimentos e emoções. Mas ser feliz supera o estar triste ou nervoso.

 

Jesus foi o maior exemplo de pessoa que não considera a felicidade baseada em fatores externos. Deixou os céus em glória e majestade, veio a este mundo cheio de dificuldades, nasceu em uma família pobre, viveu em um lugar humilde, trabalhou e lutou muito para sobreviver. Você acha que Jesus foi infeliz por isso? NÃO! Jesus viveu feliz aqui porque realizou o propósito de Deus para sua vinda. É possível ser feliz e se contentar mesmo quando lhe falta alguma coisa? Se a nossa felicidade for refém do que acontece ao nosso redor nos tornamos muito vulneráveis. Por isso Jesus quis deixar para nós um conceito próprio Dele sobre o que é ser feliz.

 

Três coisas são fundamentais para que exista felicidade dentro de nós: 1) Fazer a vontade de Deus. 2) Entender o que estamos fazendo. 3) Estar satisfeito.

 

1) Fazer a vontade de Deus.

 

A vontade de Deus é aquela que leva ao amor, paz, boas colheitas e por fim a alegria. É muito fácil e simples fazer a vontade de Deus. É só analisar se você está colhendo coisas que trazem para você frutos do Espírito. Quando aquilo que recebemos é de Deus, a alegria reina no coração. Gálatas 5:22-23. O resultado de fazer a vontade de Deus é amor, alegria, etc...

 

 

2) Entender o que estamos fazendo.

 

Muitos passos em nossas vidas são irreversíveis, por isso podem trazer tristezas pelo resto de nossas vidas. Todo mundo tem algo em sua vida que já se arrependeu de ter cometido. Isso aconteceu por não sabermos o que estávamos fazendo. Não podemos dar passos, tomar atitudes, caminhar sem antes termos certeza que aquilo que vamos fazer tem a benção de Deus. Vejamos o que cita provérbios 16:1-9. É muito simples sabermos a vontade de Deus, pois ela sempre frutifica.

 

 3) Estar satisfeito.

 

“Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.”

A humildade promove a felicidade porque a pessoa aprende a se contentar com o que tem, como testemunhou o apóstolo Paulo sobre sua felicidade dizendo “Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez” (Filipenses 4.12). Interessante que esta afirmação antecede a famosa frase “tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4.13). Ou seja, o apóstolo sabia viver bem em qualquer situação e o que acontecesse de bom ou ruim não interferia na sua condição de felicidade porque era humilde.

 

 

Quando a pessoa constrói um padrão de felicidade muito elevado, exigindo muitas condições, mais difícil se torna ser feliz. Mas quando é humilde aprende a enfrentar o que vem e se contentar. A riqueza de quem é humilde consiste no reino dos céus.

 

 

Conclusão: Você acha que Jesus foi feliz aqui na terra? Com certeza! Contudo, Ele foi uma pessoa de temperamento humilde, manso e até chorou. Teve sentimentos de justiça, misericórdia e pureza acima de todas as injustiças, individualismo e pecado ao seu redor. Tratou com diversas pessoas e foi o tempo todo pacificador, suportando perseguições e injúrias. Mesmo assim, Ele foi feliz porque não estava focado na circunstância ao se redor e sim na promessa de Deus.






Voltar