Apostilas | As veredas antigas | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  As veredas antigas

As veredas antigas

Texto: “Assim diz o Senhor: Ponde-vos à margem no caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para a vossa alma; mas eles dizem: Não andaremos” (Jr 6:16)

 

 

Introdução: A jornada do cristão pode ser longa ou curta, mas seja qual for o tempo de sua peregrinação neste mundo, ele jamais deve desviar-se das veredas antigas nas quais trilharam os heróis da fé. A vigilância deve ser constante, pois há muitas encruzilhadas no caminho cujo fim é a perdição.

 

 

 

1. Por que perguntar pelas veredas antigas? 

 


a) Porque as novas são enganosas: O modernismo têm penetrado em muitas igrejas, levando muitos a se desviarem das veredas antigas da simplicidade, da oração, da santidade e fidelidade aos ensinamentos bíblicos. Esse é o preço do modernismo. O mundo quer você totalmente dedicado a ele, para que você se esqueça de Deus e viva mais para a família, lazer, trabalho e se der “tempo”, vá a igreja. 


b) Porque as novas estão corrompendo o santo caminho – “E ali haverá bom caminho, caminho que se chamará o Caminho Santo; o imundo não passará por ele, pois será somente para o seu povo; quem quer que por ele caminhe não errará, nem mesmo o louco” (Isaías 35:8). Não podemos “evoluir” quando os pensamentos são contra a palavra. Muitos cristãos no afã de serem “modernos” toleram atrocidades da sociedade contra a palavra de Deus. Um exemplo disso são as novelas que levam suas doutrinas baseadas na “nova sociedade” que se desviam completamente dos caminhos de Deus.

Não dê ibope para o erro, não seja conivente com essa “evolução”.

 


c) Muitos estão trocando as Escrituras pelos ensinos de homens e doutrinas de demônios, fazendo tropeçar os que antes andavam no caminho de Deus – “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência” (1 Timóteo 4:1-2)

 


2. Quais são as veredas antigas?


Aquelas trilhadas pelos patriarcas, profetas e apóstolos. É o caminho da oração, da comunhão com Deus e da santificação, percorrido por Abel, Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Elias e outros. Esses homens tinham tempo para tudo o que temos tempo, mas Deus era o primeiro.

 


3. Por que andar nas veredas antigas? 


a) Porque foram santificadas com o sangue de Jesus - Todos os que andam nelas são justificados e perdoados de todos os pecados – “Se, porém, andarmos na luz, como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7)

 


b) Porque elas tem a Palavra que satisfaz - Nelas aprendemos a verdade e não as fábulas do mundo – “Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina, nem se ocupem com fábulas e genealogias sem fim, que, antes, promovem discussões do que é o serviço de Deus, na fé” (1 Timóteo 1:3-4).

 


c) Os construtores de novas veredas não têm e nem dão lugar ao Espírito que santifica; não tem a alegria e nem o poder espiritual dos que têm o Espírito Santo. São árvores secas, só tem cascas – “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito” (Efésios 5:18)

 


4. As veredas antigas nos conduzem à vida eterna com Cristo 


 “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Mateus 7:13-14)

 

 

Conclusão: É perigoso deixar as veredas antigas da Bíblia para andar em atalhos abertos por homens enganadores – “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes” (1 Timóteo 4.1, 2, 16)






Voltar