Apostilas | A preparação dos discípulos | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  A preparação dos discípulos

A preparação dos discípulos

Texto: “Jesus subiu um monte, chamou os que Ele quis, e eles foram para perto dele. Então escolheu doze homens para ficar com Ele e serem enviados para anunciar a mensagem de salvação. Chamou esses doze de apóstolos. Eles receberam também poder para expulsar espíritos maus. 

 


Introdução: Neste estudo, vamos procurar compreender qual o propósito da escolha dos doze homens que estiveram com Jesus durante o Seu ministério.

 

 

• Jesus os designou para que estivessem com Ele

 


Antes de receberem qualquer incumbência ministerial, os discípulos foram chamados para estar com Jesus. Ele sabia que precisava investir em suas vidas para transmitir-lhes princípios de retidão, fé e amor. Somente um investimento bem planejado poderia fazer com que eles frutificassem de forma satisfatória.

 


Não há investimento maior do que o tempo passado com Jesus. As necessidades deste mundo não podem nos privar da doce comunhão com Deus, obtida por meio de um caminhar contínuo em Sua presença.

 


Quando não priorizamos este investimento em nossa própria vida espiritual, não teremos o que oferecer aos outros. Ninguém dá o que não tem.

 


Jesus os chamou, primeiramente, para que estivessem com Ele. Se eles permanecessem nessa posição, no devido tempo passariam a ter muito de Cristo para oferecer ao mundo. Assim também é no nosso ministério, quanto mais rápido você aprender com os lideres da CCAG, mais rápido você estará preparado para o ministério e também para ser um grande discípulo. O próprio apóstolo Paulo citou a importância de sermos imitadores daqueles que estão na liderança. “Sede meus imitadores como filhos amados...” (Ef 5:1-2) “Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque seu objetivo e satisfazer aquele que o arregimentou.” (II Tm 2:4)

 

 

• Jesus os enviou a pregar

 


Depois de assimilarem da Pessoa e do Caráter do Mestre, os discípulos teriam o que pregar. Eles estavam sendo preparados para transmitir às pessoas do que viam em seu Mestre. Teriam autoridade para falar do perdão, conforme o modelo de perdão que viram n'Ele. Teriam condições de pregar sobre o amor, porque conviveram com quem era o Amor em Pessoa (1Jo 4:8). Teriam liberdade para desafiar as pessoas a entregar suas próprias vidas pelo Evangelho, com base nas atitudes altruístas de quem deu Sua própria vida por nós (1 Co 15:3).

 


Portanto, a mensagem que os discípulos foram desafiados a pregar, não estava baseada em contos humanos, ou em personalidades importantes que a humanidade já teve, mas sim, exclusivamente, baseada no que viram e ouviram de Seu Mestre. Quando aprendemos diretamente dos nossos lideres, passamos a pregar não o que ouvimos falar, mas aquilo que aprendemos. Muitos fariseus por exemplo, chegavam para os apóstolos para falar mal de Jesus, mas eles não absorviam essas palavras, pois estavam convivendo diretamente com o seu líder. Mas nem todos viviam assim debaixo das asas do mestre, por isso, Jesus certa feita fez esse lamento. Lucas 13:31-35 “... Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos como a galinha ajunta os do próprio ninho, mas vós não quisestes...”

 

 

• Jesus os enviou para que tivessem autoridade

 


A última missão dos discípulos, segundo o texto em Atos 1:8 “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.”  Depois de conviver lado a lado com Jesus durante três anos e meio, finalmente os apóstolos estavam preparados para serem testemunhas de Jesus. Agora pense comigo: Estes homens estiveram que ser preparados pelo Mestre e este tempo levou três anos e meio, assim também cada discípulo deve saber esperar o tempo certo para servir, contudo é necessário “colar” em seus lideres, prestar atenção como procedem para poder imitá-los, participar de todas as suas reuniões, enfim quanto mais a proximidade, maior será seu crescimento espiritual. (Hebreus 13:7-17)

 

 

Conclusão: Jesus chamou doze homens para estarem com Ele. Sua influência divina, Seus ensinos, Seu exemplo, fariam pessoas plenamente capacitadas para dar continuidade à obra iniciada. A autoridade transferida para pregar, ensinar, curar, etc, traria à lembrança das grandes multidões o mesmo poder manifestado em Cristo. Assim também a CCAG tem levantado discípulos para seguirem a missão de anunciar o evangelho da Graça em todos os lugares. Declaramos você se apegando com firmeza e aprendendo com os seus lideres, e assim esteja preparado para toda boa obra.






Voltar