Apostilas | A benção completa | Comunidade Cristã Amor e Graça

 
 
  A benção completa

A benção completa

Texto: II Reis 13:14-19

 

 

Introdução: É da vontade de Deus que nos apropriemos da benção completa em todas as áreas de nossa vida;  em nossa família, finanças, ministério, etc. Entretanto, precisamos desejar as conquistas a tal ponto de não nos conformarmos apenas com parte delas. Temos que lutar por cada propósito até o fim! Este texto nos revela alguns segredos para que tenhamos vitória plena.

 

O rei de Israel, Jeoás, teve diante do profeta Eliseu a oportunidade de vencer totalmente os seus inimigos, mas não o fez porque faltou-lhes algumas posturas. Vamos ver o que faltou em Jeoás para entrar em toda a benção e não apenas em parte dela:

 

 

1) Ele foi sentimental, mas não foi prático – “Estando Eliseu padecendo da enfermidade de que havia de morrer, Jeoás, rei de Israel, desceu a visitá-lo, chorou sobre ele e disse: Meu pai, meu pai! Carros de Israel e seus cavaleiros!” (v.14) – Jeoás respeita e demonstra amar o profeta Eliseu, tanto que ao vê-lo enfermo chorou sobre ele. No entanto, todo esse sentimento não se traduziu em fé...

 

Também, há muita gente assim na igreja: pessoas que amam seus pastores e líderes, mas não andam conforme a direção de Deus. São sentimentais, mas não são obedientes. 

 

 

2) Ele tentou obedecer sem revelação – “ Então, lhe disse Eliseu: Toma um arco e flechas; ele tomou um arco e flechas. Disse ao rei de Israel: Retesa o arco; e ele o fez. Então, Eliseu pôs as mãos sobre as mãos do rei. E disse: Abre a janela para o oriente; ele a abriu. Disse mais Eliseu: Atira; e ele atirou. Prosseguiu: Flecha da vitória do SENHOR! Flecha da vitória contra os siros! Porque ferirás os siros em Afeca, até os consumir”  – O profeta Eliseu foi dando direções proféticas a Jeoás, mas ele não buscou entender o que estava acontecendo e o poder que havia em obedecer de coração à voz profética. Ao invés de fazer assim, ele foi apenas reagindo mecanicamente, repetindo gestos sem discernir o que eles significavam... Às vezes, também muitos se portam assim, fazem o que é mandado pelos líderes, mas não tem entendimento do que é feito e não crê nos resultados. 

 

 

3) Ele não foi capaz de insistir, perseverar para que a vitória fosse completa – “ele a feriu três vezes e cessou. Então, o homem de Deus se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém, agora, só três vezes ferirás os siros.”

 

 – Perceba a indignação, a decepção do profeta. Ele liberou a unção para que Jeoás ferisse completamente os seus inimigos, mas por indisposição, preguiça ou incredulidade, aquele homem feriu a terra apenas três vezes e cessou, quando deveria ter insistido mais... Precisamos entender que quando entramos numa demanda por um milagre, por ganhar pessoas para Jesus, por ver nossa família abençoada, por prosperar financeiramente, não devemos deixar de insistir no meio do caminho.

 

A falta de perseverança nos rouba os maiores milagres!

 

 

O QUE É QUE JEOÁS DEVERIA TER ENTENDIDO E NÃO ENTENDEU, OU NÃO DEU VALOR ?

 

Leia de novo os versículos 16 e 17: “Disse ao rei de Israel: Retesa o arco; e ele o fez. Então, Eliseu pôs as mãos sobre as mãos do rei. E disse: Abre a janela para o oriente; ele a abriu. Disse mais Eliseu: Atira; e ele atirou. Prosseguiu: Flecha da vitória do SENHOR! Flecha da vitória contra os siros! Porque ferirás os siros em Afeca, até os consumir”.

 


1) “Toma arco e flechas... Retesa o arco” - É preciso usar os instrumentos que temos para uma conquista, semear para colher. Às vezes nada acontece conosco porque esperamos que Deus faça tudo e nós não fazemos nada.

 


2) “Eliseu pôs as mãos sobre a mão do rei” - Esse é um gesto de cobertura espiritual. Quando se despreza a  cobertura do líder espiritual e se toma atitude na independência, ou não se age de acordo com a palavra do líder espiritual dada para vitória, se perde a benção.

 


3) “Abre a janela para o oriente” - Precisamos abrir a janela, remover os obstáculos que nos impedem de enxergar o nosso alvo. Quando não focamos um objetivo, não conquistamos nada.

 


4) “Flecha da vitória do Senhor” - Uma flecha é só uma flecha, um instrumento natural. Mas, quando estamos debaixo de uma direção espiritual, as coisas naturais se tornam sementes sobrenaturais.

 

Exemplo: nossos dízimos e ofertas, nosso evangelismo, nossa oração, enfim, se entendermos estas coisas como sementes e tivermos coragem de lançá-las pela fé elas trarão grandes vitórias para a nossa vida.






Voltar